Capítulo

Publicidade

Sem opções

A cena presenciada pelas garotas deve ter sido no mínimo engraçada - pra não dizer patética -  vendo minha cara de choque; encharcada; sem um dos sapatos; descabelada e imunda; sem entender diabos o quê estava acontecendo.

- Vamos, você precisa se secar. Vou te levar até um lugar pra dormir. - as duas na porta tomaram rumo pelo corredor.

 

Logo atrás de mim, a moça de casaco preto se aproximou, pressionando para seguir as garotas. O corredor era um pouco mais alto, mas ainda sim era estreito. Ao seguir por ele comecei a ouvir algumas vozes conversando, vinham de todos os lados daquele labirinto de metais sujos e enferrujados. Olhando para as costas da garota de cabelos vermelhos, seu braço me chamou muita atenção: Era preto, metálico, e dentre suas placas, emitia luzes esverdeadas. Nunca tinha visto uma prótese robótica de perto, e aquilo me causou muito desconforto. Tinha a forma de um braço, agia com total naturalidade tendo aquela peça de metal e fios substituindo seu membro. Tentei desviar o olhar inúmeras vezes, mas aquela modificação grotesca me chamava muito a atenção de sua forma ultrapassada.

Sem nem perceber, já estávamos à frente de uma porta de metal. Uma das garotas mexia na interface digital logo ao lado da porta, abrindo a porta após sua sequência de números.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.