Contos

Conto

Livro ler capítulo

Estatísticas:


2

Ir para outro capítulo:

Publicidade

Capítulo

Tamanho da fonte:

Largura do texto:

Mudar cor do fundo para:

Escuro Claro

Tela cheia:


Contos
Anjos de quatro patas

Sempre gostei de cachorros, fui criada a não maltratar nenhum animal, mas não gosto porque fui criada a não maltratar, gosto porque os animais são melhores que seres humanos. Mais meu amor mesmo é pelos cachorros, minha mãe sempre dizia que eles são fiéis aos donos, pude comprovar isso várias vezes.

Meus pais viviam brigando comigo quando mais nova porque eu sempre chegava em casa depois da escola com um cachorrinho novo, eles claro não botavam pra rua porque os mesmo não gostavam de quem fazia isso, mas sempre brigavam, porque já tínhamos muitos cachorros é claro muita despesa. Então desde nova aprendi a ter responsabilidade, afinal eu que trazia esses cachorros pra casa, minha mãe fazia questão de me ensinar como cuidar deles para que eu mesma fizesse isso sozinha. Na época eu tinha 4 anos. Imagina uma criança de 4 anos cuidando de vários cachorros, não  cuidava deles por obrigação, cuidava porque eu amava todos eles, ainda amo.

Uma vez minha avó me contou uma história que antes pensava que era só história mesmo, mais anos mais tarde descobri que era pura verdade. A história é a seguinte:
  —Sua mãe tinha uma vira lata branca com umas manchas pretas é um sinal bem no meio da testa, ela era de porte médio. Chamávamos ela de boneca, porque ela era uma boneca, a mãe dela era da rua, teve filhotes aqui no quintal de casa em meio a uma chuva muito forte, eu é sua mãe pegamos os filhotes e damos a algumas pessoas conhecidas e ficamos com a Boneca, sua mãe já tinha sua irmã é elas ficaram completamente apaixonadas por ela. Quando você nasceu a Boneca ficava ao lado de seu berço tomando conta de você, ela era sua protetora. Quando você começou a crescer Boneca estava lá juntinho com você,  ela te protegia de tudo, as vezes até da gente, ela zelava por você o tempo inteiro. Mais a Boneca tinha muitos problemas de saúde, sua mãe passava vários dias com ela no veterinário, ela passou por várias cirurgias, é você sempre perguntava por ela, brigava com todos pra saber onde estava sua Boneca, tentávamos enganar você com suas bonecas mas você queria a sua cachorra, você batia o pé dizendo que queria sua Boneca em casa, mas como iríamos dizer a você  que sua cachorra estava tão doente que o médico não deixava ela vir pra casa, quando contamos você queria ir no veterinário bater nele por não curar sua Boneca, ninguém pensou que uma criança teria essa atitude. Então meses depois Boneca voltou pra casa, porém não por muito tempo, ela esperou voltar pra casa, pra família dela pra poder descansar. Ela esperou você, sua mãe é sua irmã dormir para então poder morrer ao lado de seu pai que irrompeu em lágrimas quando a xodó da família se foi, todos  ficamos devastado. Nunca vi uma cachorra tão guerreira como ela, passou por maus bocados, mas ela teve uma família que a amou do início de sua vida até o final dela. Alguns dias depois seu primo indo para sua casa viu uma cadela idêntica a nossa Boneca, ele correu para pegar ela é levá la para sua casa, todo mundo sabia o quanto você sentia falta de Boneca, então seu primo não pensou duas vezes quando pegou a cachorra e levou ela pra sua casa, quando sua mãe viu ela, viu uma Boneca pequena, quando você chegou da escola foi logo brincar com seus outros cachorros mas quando você viu aquela miniatura da Boneca na varanda seus olhos brilharam, vimos em sua fase o amor que estava criando por aquela cadela, parece até que ela te reconheceu pois fez festa pra você como você fez por ela. Nem adiantava seus pais dizerem que ela não podia ficar, estavam também apaixonados por ela assim como você. Você a chamou de Muzinha, ninguém entendeu o porquê daquele nome, mas ninguém te contraiu ela era sua. Tudo o que Boneca fazia por você Muzinha também fazia e fazia até mais. Você ficou com ela de seus 5 anos até seus 15 anos, Muzinha viveu metade de sua vida com você, ela morreu bem velha é no colo de sua mãe, a pequena teve um infarto, quando você soube seu chão foi por água abaixo novamente. Ela foi sua fiel escudeira. Você tinha um amor por ela que ninguém explica, até hoje vejo você ter amor por outros cachorros, mas nenhum chega nem perto do amor que você teve por Boneca é Muzinha—Vovô diz com lágrimas nos olhos.

Quando minha vó contou a história pela primeira vez lágrimas rolavam pelo meu rosto, é agora reescrevendo ela mais lágrimas banham minha face. Me lembro de cada detalhe de toda a história. Boneca e Muzinha minhas duas cadelas que mais amei em toda minha vida.

Hoje sou uma pessoa realizada com um sonho prestes a ser realizado, meu primeiro abrigo a animais abandonados. não vejo a hora de levar todos esses anjos para um lugar seguro.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.