Línguas de Fogo - Crônicas de Éter

Aventura

Livro ler capítulo

Estatísticas:


3

Fotos


Ir para outro capítulo:

Publicidade

Capítulo

Tamanho da fonte:

Largura do texto:

Mudar cor do fundo para:

Escuro Claro

Tela cheia:


Línguas de Fogo - Crônicas de Éter
Prelúdio

Era como voar.

Seu corpo atingiu as correntes que a levaram até a luz. Uma luz tão intensa e tão fria quanto tudo ao seu redor. Pequenos fios atravessavam seu corpo, alcançando o espírito, e a fazendo estremecer como se seu peito congelasse e descongelasse a cada pulsação. Não havia peso, mas sabia que havia carne sobre seus ossos.

O pior era não respirar. Tentava encher-se de ar, e se enchia, mas não era o necessário para seus pulmões. A luz a engoliu, degustando seus cabelos, debaixo das unhas e o interior de sua garganta, devorando seu cerne. Frígido, queimava e azulava, um cadáver mantido em gelo. E então despertou.

A luz cessou, seus pés alcançaram a firmeza de um chão de pedra lascada, e todo o peso retornou a seus calcanhares. Seus braços não mais flutuavam graciosamente, mas estavam suspensos e precisava de força para que não desabassem ao lado do corpo. Abriu a boca e sugou o ar, sentindo seu peito se estufar e suor lhe escorrer as costas. Alívio. Só quando as pálpebras ficaram negras é que notou que mantinha os olhos fechados. Toda a claridade transpassara-as e agora se encontrava na completa escuridão.

Então abriu os olhos.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.