Entre acordes

New Adult

Livro ler capítulo

Estatísticas:


11

Ir para outro capítulo:

Publicidade

Capítulo

Tamanho da fonte:

Largura do texto:

Mudar cor do fundo para:

Escuro Claro

Tela cheia:


Entre acordes
X - Tempos difíceis para os sonhadores

Eu e Alice vivemos momentos incríveis juntos, cada dia era único dentro do mundinho inventado por nós. Vivemos coisas que até pareciam terem saídas de filmes e romances folhetinescos, mas também sofremos o maior baque das nossas vidas. Namoramos alguns meses e após algum tempo veio a grande surpresa: Íamos ter um filho. Aquela notícia caiu como uma bomba em nós, tão jovens e buscando crescer na carreira, agora teríamos mais uma vida para cuidar. Foi um susto no inicio, ficamos preocupados, mas depois nos acostumamos com a ideia.

Começamos a planejar tudo, compramos um enxoval, brinquedos, roupinhas, fraldas, tudo que era necessário. Alice sempre gostou do filme O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, que me obrigou a assistir com ela, confesso pra vocês que eu não gostei, achei parado e chato. Aquela menina é uma doida que fica deixando os outros loucos também, mas enfim, eu gostei só de uma coisa do filme: a trilha sonora, que claro é feita a base de acordeon. Como sabia que ela gostava comprei uma miniatura do gnomo que aparece no filme e guardamos junto com todo o enxoval, ele era um símbolo da nossa alegria. Enquanto o bebê crescia na barriga dela eu tocava todos os dias as músicas do filme. A primeira vez que ele mexeu foi enquanto eu tocava La Valse.

Quando o Nicolas nasceu nós explodimos de alegria. Aquele dia quando olhei pela primeira vez para o rosto do meu filho, foi o mais feliz da minha vida. Alice queria fazer uma surpresa para vocês, nós viríamos aqui com ele pedir que vocês fossem os padrinhos, mas... Com poucos dias de nascido eu fui levá-lo para dar uma das últimas vacinas que faltavam. Alice ficou em casa descansando e fui com ele no carro. Por um descuido meu, esqueci de afivelar o cinto de segurança na cadeirinha do banco de trás onde ele estava. Na metade do trajeto meu celular começou a tocar, olhei rapidamente para ver, não era nada importante, mas tirou minha atenção durante alguns segundos. Nesse mesmo momento outro carro invadiu a preferencial, quando me dei conta o carro já estava quase em cima, então puxei a direção para a direita. O carro atravessou o acostamento e capotou. Foram três viradas contra o chão, três vezes que a cadeirinha do Nicolas bateu contra o teto do carro, até quebrar o vidro e cair para fora do veículo.

Por uma irresponsabilidade sem tamanho eu acabei com a vida do meu filho, eu destruí a vida da Alice e...

...

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.