Capítulo

Publicidade

Fotos

Capitulo dedicado à: pessoas que ainda guardam esperança.


9 – Visita

Ben verificou o relógio pela terceira vez enquanto descíamos no elevador. Faltava trinta minutos para o horário de visitas. Ele iria contra a política do hospital e o desejo dos familiares de Guto para que eu visse o homem que amava. Era um risco para Ben e seu emprego.

Ele me daria apenas cinco minutos com Gustavo e eu estava grata por isto. Era quase o mesmo tempo que cada pessoa ficava durante a visita padrão. Segurei a mochila nos ombros com força, retorcendo a alça a ponto de meus dedos esbranquiçarem. Estava ansiosa para finalmente ver Gustavo e tocar nele. Ouvi-lo respirar.

– Obrigada. Não sei o que fiz para merecer a sua amizade e nem tenho palavras para dizer o quanto significa o que você está fazendo.

– Não precisa agradecer – Ben me olhou e antes de seguir pelo corredor da UTI, sorriu – O mundo é cheio de injustiças, estou apenas equilibrando a balança um pouco.

Ben indicou a pia onde higienizei as mãos e me entregou o equipamento de proteção: luvas, capote, máscara e gorro. Meu coração batia acelerado e para este, não havia proteção. Gustavo parecia mais magro, pálido e frágil, em um sono pacífico. Envolto em lençóis brancos, uma pequena sonda enchia suas narinas de oxigênio. Máquinas ao seu redor marcavam o bip ritmado de seu coração.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.