COQUETEL DO AMOR

Romance

Livro ler capítulo

Estatísticas:


1

Ir para outro capítulo:

Publicidade

Capítulo

Tamanho da fonte:

Largura do texto:

Mudar cor do fundo para:

Escuro Claro

Tela cheia:


COQUETEL DO AMOR
CAPÍTULO 14

THALITA

26º dia ( PARTE 1)

Ontem minha manhã com ele foi maravilhosa, tomamos café da manhã juntos com direito a muito carinho e muitos beijos gostosos. Quando cheguei, Guga estava vestido só com as duas partes do terno, calça social e a camisa com os dois botões abertos, mostrando o peitoral lindo e liso dele, cabelos molhados e bem perfumado com o aroma que tanto amo, Gustavo + loção de barba+ perfume almiscarado = Gustavo gostoso! Meu namorado só gosta de trabalhar vestido impecavelmente. Eu já fui pronta, com uma saia risca de giz, uma camisa de seda azul bebê, o blazer e meus inseparáveis saltos. Depois do café, Guga foi terminar de se arrumar e apareceu com uma gravata da mesma cor da minha camisa, disse que a escolheu para que combinássemos. Eu achei lindo de sua parte e como agradecimento, o abracei forte e dei-lhe mais um beijo antes de retocar o meu batom.

Aproveitamos e passamos no hospital para ter notícias do meu pai, o doutor Bruno me deixou vê-lo rapidamente, pois a hora da visita é fora do meu de almoço e não poderia visita-lo, pois teria um dia bem cheio. Fiquei sabendo que papai já está fora de perigo e está acordando aos poucos, está respondendo aos estímulos e somente mais algumas horas para ele abrir os olhos definitivamente.

Chegamos de mãos dadas na empresa por volta das 10hs, todos os funcionários nos olhando e comentando, fiquei bem apreensiva, pois detesto meu nome na boca do povo, Gustavo vendo a minha cara de insatisfação com o que os funcionários estavam fazendo, nem se importou com eles e para piorar ainda a situação, na área do elevador, me deu o maior beijo na frente dos outros. Um beijo que só parou depois que ouvimos o ding, avisando que o elevador estava no andar. Fiquei vermelha de vergonha. Repreendi o Gustavo por essa exposição e ele só fez rir da minha cara, dizendo que éramos um casal então não via o porquê de ficar escondendo o nosso namoro. ― Até quando? ―penso aflita comigo mesma.

...
...
...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.