Capítulo

Publicidade

CAPÍTULO XXVII - A MORTE CAI AO LADO!

         Meu pai nem minha mãe, nem meus amigos, muito menos meus inimigos tinham a menor culpa pelo fato de eu ter sido naturalmente, antes de qualquer coisa ou educação: um desajustado!

                                   Demorou para eu reconhecer isso!

                                   Excetuando-se a parcela de culpa deles, boa parte dela, cabe a mim e tão somente a mim!

                                   O que fazia Jeremias, altas horas da madrugada num perigosíssimo forró, no meio de sujeitos armados de peixeira, revólveres, pistolas e sabe sei lá Deus o que mais?

                                   A cerca de dois palmos de mim, não mais que isso, após ter ouvido dois estampidos que cortaram a música, eu vi um sujeito quedar violentamente.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.