Capítulo

Publicidade

CAPÍTULO XXIV - ACELEREI O CRESCIMENTO DOS CABELOS BRANCOS DE MINHA MÃE...

                                                A verdade é sempre mais dura que a realidade!

                                               Cada choro de uma criança que me vem aos ouvidos, fico imaginando como minha mãe conseguiu me tolerar. Eu e mais (08) oito!

                                               Com certeza meu pai não foi lá um excelente trabalhador, mas, com certeza foi um ótimo reprodutor. Se fosse bode, ia ser apelidado de “pai de chiqueiro”, ou seja, o chefão responsável pela reprodução em massa!

                                               Contudo, avaliando friamente: eu fui uma criança especial! Único! Cujo diferencial, principalmente, foi testar a paciência de minha mãe, quando “papai” resolveu nos abandonar, digamos, temporariamente!

                                               Portador de todos os predicados para me fazer um ótimo marginal! Mas não o fui, por conta da misericórdia dos deuses, talvez pelos mistérios da vida e também, por minha covardia!

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.