Capítulo

Publicidade

Eu já me perdoei

Hoje eu caminhava pela praça da liberdade em busca de novas
descobertas que me fizessem escrever uma crônica especial, em
meio a divagações da minha alma, comecei a conversar comigo
mesma a pessoa que estava na minha frente parecia tão real quanto
minha imaginação podia fazê-la.
Conversamos, ali sentadas por horas e horas, relembrando o
passado, em um momento eu naveguei pelo túnel do tempo e me
vi uma adolescente linda e cheia de complexos, e na época eu nem
usava óculos. Vi as famosas espinhas e paixonites de minha
adolescência, quanta ilusão, eu achava que o amor era para sempre
que uma vez amando tal pessoa eu jamais iria amar nenhuma
outra, o que muitos pensam por aí não mesmo é mesmo?
Quanto tempo lamentei por não ter ido há um certo encontro,
quanto tempo fiquei lamentando por a

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.