Drama
35
6

Capítulo

Publicidade

CAPITULO DEZESSEIS

Corri sem ver para aonde estava indo e sem olhar para trás. Corri até minhas pernas perderem a força. Corri até doer ao respirar e, então, parei. Me curvei para frente apoiando minhas mãos nos joelhos, puxei o ar com força, muita força e rápido. Ouvi sua voz me chamando, ao longe, distante, parecia nervoso, foi quando voltei a correr. Já não sentia mais minhas pernas e também não consegui parar. Continuei correndo até me sentir segura numa cabana abandonada que encontrei no meio da floresta, tentei achar um lugar ali dentro onde eu pudesse me esconder e durante a procura, senti o assoalho podre debaixo dos meus pés pareceram ocos. Levantei uma das tábuas e desci os degraus da escada de madeira que dava a um porão empoeiradamente mofado. Sentei atrás de uma prateleira cheia de teias de aranha e permaneci quieta, imóvel, mal respirei par

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.