Drama
36
6

Capítulo

Publicidade

CAPITULO NOVE

Antes de entrar na viatura para retornar ao DENARC, li o endereço do tal Eduardo, neguei inconformada com a cabeça e joguei o papel na lixeira.

***

Voltamos para casa, avisei que começaria a preparar o jantar e ele foi tomar banho, nesse momento, aproveitei para colocar o envelope com os exames exatamente no lugar e de jeito que o encontrei. Tomas não precisaria saber que eu sabia.

Passei o resto do dia e daquela semana pensando numa desculpa para me livrar de Tomas e poder, tranquilamente, falar com o tal Eduardo. Pensei em mandar mensagem, mas meu namorado reclamava todas as vezes que eu levava o telefone para o banheiro, era melhor evitar. Pensei em bater com alguma coisa na cabeça dele para ele desmaiar. Não. Péssima ideia.

No início da outra semana, pedi para Tomas parar numa farmácia no caminho da Delegacia, precisava comprar um remédio para dor de cabeça.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.