O Canto das Cigarras

Terror

Livro ler capítulo

Estatísticas:


10

Ir para outro capítulo:

Publicidade

Capítulo

Tamanho da fonte:

Largura do texto:

Mudar cor do fundo para:

Escuro Claro

Tela cheia:


O Canto das Cigarras
Capítulo Único

Rudá ficara cego no mesmo dia em que Tapera sentiu a criatura pela primeira vez. 
A Pequena Curumim ainda estava na infortunada aldeia enfrentando uma terrível praga, quando um urro atormentado penetrou cada uma das ocas da Tribo. O Eco desolado que sucedeu espalhava-se pelas frestas da mata, despertando o frágil sono de quem finalmente conseguira dormir. Tapera não havia pregado os olhos há dias, mesmo os pressionando com força, e se virando de um lado para o outro em sua cama, "Quando é que tudo isso acabará? " Cogitava em pensamento. Outro grito, dessa vez de alguém diferente que acordara assustado com o primeiro, a menina irritada mordeu seus lábios cinzentos de forma tão violenta, que por pouco não arranca. A Curumim gostaria de se acostumar de uma vez por todas com aquelas almas desvalidas largadas em suas ocas, que gritavam em vão por amparo, um socorro que tardava em vir can

...
...
...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.