Capítulo

Publicidade

Prólogo

Os sons tinham cessado. Antes pode ouvir a luta, vidros se estilhaçando, gritos e resmungos. Tiros. Cheiro de pólvora. Cheiro de sangue. Não podia ver nada, a escuridão do porão só lhe permitia vislumbres de luz advindo do andar de cima, essa luz era tapada com os passos dos invasores...Ou será de seus pais? Não tinha ouvido a voz deles. Não mais. Será que também estavam escondidos?

Não fale nada. Não importa o que ouvir, não saia daqui. Prometa!

Havia feito uma promessa. Não podia quebra-la, por isso, mordeu o lábio inferior contendo a vontade de gritar por sua mãe. Os rosnados e uivos vindo de cima apenas o deixavam mais assustado. Quem eram? Por que invadiam a sua casa? Seus pais eram caçadores, iriam destruí-los! Sim, só precisava esperar...

-Revistem a casa. Deveria ter mais um! –Mandou alguém, sua voz era uma mistura de rosnados e ganidos. Saia meio cavernosa como se sua garganta e boca não fossem adaptadas para a fala.

-Não consigo farejar nada.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.