Capítulo

Publicidade

Um

 

 

 

Dentro do ambiente escuro e empoeirado, Jonathan e Rubens arrastaram um sofá e bloquearam a porta de entrada com ele. Em seguida, o homem mandou que todos verificassem as janelas e outras portas do restante dos cômodos. Nenhuma delas, sequer, deveria permanecer aberta. O grupo se dividiu para assim checar cada área da casa, que não eram mais que cinco, contando com a sala onde estavam. Todas as janelas já estavam cobertas com lençóis, assim como as gretas das portas. Mas não fora possível de se verificar um dos locais, pois a porta se encontrava emperrada e deixaram-na de lado por um momento.

Rubens pegou uma vela gasta pela metade sobre um criado-mudo, onde havia mais três, dentro de um copo de vidro, e acendeu-a com o isqueiro Bic azul que pegou emprestado de Isabel e então a pôs de volta sobre o móvel, e o ambiente fora tomado por uma luz laranja e por sombras altas e medonhas projetadas nas paredes. Lurdes então apagou a lanterna que trazia e guardou-a na mochila nas costas do marido.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.