Capítulo

Publicidade

05: Palavra de Honra

Capítulo 05: Palavra de Honra

   

-- Desculpe. - Pedi imediatamente, colocando a mão na boca. Meu Senhor que ilumina esta Terra, o que eu fiz? -- Desculpe. Desculpe. -- Por favor não mate meu pai.

-- Hm. Seu pai? Eu devia matar você. - Santino massageou a barba escovada enquanto seus olhos atiravam rajadas de fogo na minha direção. A palma de minha mão ardia e eu só conseguia pensar que, ao menos, ele não sacou a arma e apontou para o meu nariz. -- Cumpra a sua parte deste acordo, se quiser permanecer viva. Seja minha noiva e faça todo mundo daquele salão acreditar nisso, não deve ser difícil! É apenas sorrir e cumprimentar alguns desconhecidos, qualquer animal treinado pode fazer isso!

-- C-certo. Posso fazer isso. - Baixei as mãos, segurando a bolsa na frente do corpo. Ele se preparou para sair, dei um passo para lado, impedindo-o. -- Mas não conseguirei convencer ninguém se você não me explicar direito o que espera que eu faça... Senhor.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.