Capítulo

Publicidade

13 - Chama dourada

 

 

 

Everyn abriu os olhos com o som estrondoso. O som de um baque acima de sua cabeça. Um pedregulho caiu sobre o teto naquela hora, foi o que pesou. Por pouco, talvez, o teria quebrado. Levantou-se. O quarto estava escuro, mas conseguia enxergar com perfeição a silhueta de tudo em seu caminho, entretanto em tons de azul, como se os objetos, as paredes e demais estruturas da casa estivessem sob o efeito de luz negra. Foi até o quarto de Maori; tocou a maçaneta. Estava trancada. Escutou o som da chave girando. A porta se abriu. A mulher surgiu com uma lamparina em mãos.

 — Eu ouvi um barulho — disse a guria.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.