Rom Sobrenatural
10
0

Capítulo

Publicidade

Capitulo dedicado à: “Deus os colocou no firmamento de céu para iluminar a terra, para governarem o dia e a noite, para separarem a luz e as trevas, e Deus viu que isso era bom.” Gên. 01, 17-18.


SOBREVEIO À TARDE E DEPOIS A MANHÃ: O QUARTO DIA.

Estando cerca de dezesseis dias separados, depois de ficarem juntos pela última vez na Orla de Atalaia, quando tiveram a primeira oportunidade, Yan e Luz começaram a se ver semanalmente, durante quatro intermináveis meses. Cada dia que eles passavam juntos era como se fosse uma semana; cada semana, um mês e cada mês, um ano. Eles ficavam a cada momento, mais íntimos e mais unidos do que nunca. Alguns amigos e amigas de ambos sentiam muitos ciúmes da relação de corpo e alma que existia entre aquele jovem casal. Chegavam até a fazer especulações, sobre outras possíveis pessoas que eles estariam se envolvendo por fora desse relacionamento, mas eles nem ligavam.

Foi aí que o destino quis testar a fidelidade dos dois: Luz havia ganhado uma bolsa integral de estudos, para terminar seu curso superior de administração fora de Sergipe, pois dois artigos seus foram selecionados para um congresso de Economia. E mesmo ela não indo apresentar esses trabalhos, um conceituado reitor, de uma das maiores faculdades particulares de Administração de São Paulo ofereceu bolsa integral e residência, para que ela concluísse seus estudos na metrópole.

Após ter a confirmação de que a notícia era verdadeira, através de alguns contatos que o pai dela tinha em Sampa, a decisão dela de ir havia sido dolorosa. Luz não queria deixar Yan sozinho aqui em Sergipe, pois temia ser trocada por outra. Mas também não queria perder a oportunidade, pois ela sabia bem que sergipano só dá valor a tudo o que vem de fora. Isso se podia ver no próprio shopping onde ela trabalha: muitos gerentes de loja não eram sergipanos, e os que eram, possuíam diplomas de cursos superiores de fora do Estado. Enquanto que o pessoal daqui, mesmo com diplomas de curso superior, se não tivessem um peixe forte, se aposentavam e morriam como empregados.

Com a viagem já pronta e as malas feitas, Luz começou a se preocupar e sua mente só batia em uma única tecla: como dar a notícia para Yan de que iria morar em São Paulo por três anos? Ela pensava, repensava se desesperava e nada de encontrar uma solução. Foi aí que não aguentando mais, resolveu ligar para ele:

- Alô, Yan? – perguntou Luz com um aperto no coração, como se não quisesse que ele atendesse.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.