Capítulo

Publicidade

Fotos


Capítulo 67

Eu não sei como a Sophia conseguia ouvir aquilo sem sair correndo nem tapar os ouvidos. Ela permanecia presa à parede de rocha escura, com os braços abertos, como se alguém a estivesse mantendo ali. E aquela voz horrenda ecoava e ecoava pela caverna.

— Eu não destruí seus planos! – ela gritou em uma voz agonizante, como se estivesse sendo espremida por mãos invisíveis.

— Não? NÃO? Você era meu maior trunfo, sua estúpida! – Sophia gritou em agonia.

Eu percebi que ninguém saía da caverna. Apenas aquela voz que saía da abertura na parede e ecoava pela caverna como uma sinfonia distorcida.

— Eu ainda sou o seu maior trunfo. – respondeu Sophia fracamente – Você me fez indestrutível e... pude provar... isso hoje... – pude ver que ela lutava pela vida.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.