Capítulo

Publicidade

A MORTE DE UMA LENDA

Ser um devoto fiel de demônios que se manifestam através de um tabuleiro ouija, também tem suas vantagens. Dia desses, Zozo e Minoson me liberaram para tirar umas férias, pois já tinha atingido a meta mensal de assassinatos e almas oferecidas a Satã. Eles gostam de me enviar para fazer turismo fantasmagórico e ir a lugares cheios de lendas e relatos sobrenaturais.

Eles escolheram para mim o Brasil, mais precisamente o estado do Amazonas, onde muitas lendas indígenas são fortes naquelas regiões. E como eu não pago as passagens, ajudei um homem que estava sofrendo um ataque cardíaco no meio da rua, fazendo RCP e os primeiros socorros até a ambulância chegar.

Como esse homem foi atendido e se salvou, ele me procurou através dos dados que forneci aos enfermeiros, pois o acompanhei até o hospital que seu plano de saúde cobria e me disse que era dono de uma frota de jatos particulares, que alugava para milionários. Disse que não estava entendendo onde ele queria chegar e então ele falou que iria me dar uma viagem de ida e volta para qualquer lugar do mundo em um de seus jatos.

Na hora em que ouvi aquilo, já saqueia que tinham sido Zozo e Minoson quem haviam planejado tudo. Foi aí que eu disse que estava querendo passar uns dias no Brasil, mais precisamente no Amazonas, pois estava entrando de férias e só tinha dinheiro para passar uns dias em Santa Mônica. Ele sorriu e disse que além da viagem, daria também a hospedagem e que o dinheiro que eu tinha, serviria apenas para passear na região amazônica e mais nada.

Aceitei o presente, fiz as malas e em dois dias estava em um avião particular rumo ao Brasil. Assim que desci no aeroporto de Manaus, converti meus dólares para a moeda local, a fim de curtir mais a minha estadia. De lá, assim que o jato reabasteceu, rumei para um tal de aeroporto regional de Parintins: uma ilha, se não a única no mundo, onde a coca-cola é azul. Assim que desci no aeroporto, rumei para o hotel que o estranho homem rico havia me indicado. Ao chegar lá, dei meu nome e uma suíte master com almoço e janta garantidos até o final de minhas férias, já me aguardava.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.