Capítulo

Publicidade

O BÊBADO.

Era uma noite de sexta, fria e seca mas o calor humano era enorme. Enquanto muitos festejavam o ano-novo, um homem embriagado recém-chegado ao bar onde eu bebia tranquilamente e admirava as comemorações de ano-novo dos demais clientes, gritava nos meus ouvidos que estava buscando um local para dormir em meio à grande festa que acontecia na cidade.

Infelizmente, estava tão bêbado que foi procurar briga comigo. Eu, que estava tentando fugir de confusões por causa do meu tratamento psicoterapêutico contra essa minha vontade doemtia de matar, fui encontrar esse homem que se esbarrou em mim, derrubou cerveja em minha roupa e ainda queria partir para cima a todo custo, alegando que eu é que tinha colocado o pé para ele cair.

Segurei a vontade de quebrar a garrafa de cerveja que tinha na mão e cortar a garganta dele ali mesmo, pelo prazer de ver o sangue jorrar novamente, para um momento mais oportuno, Foi aí que o bêbado pagou a conta, se despediu do que poderia serem seus amigos e eu fui acompanhando a saída dele do bar, contando mentalmente de um até trinta.

Quando minha conta mental chegou em quinze, paguei a conta e saí do bar bebendo cerveja ainda na garrafa, refazendo os passos do bêbado, até avistá-lo passando perto de uma rua deserta, deserta até demais para um ano-novo. Olhei ao redor, não vi câmeras. Então apressei o passo até chegar o mais perto e silenciosamente dele possível.

Quando estava a menos de um metro, quebrei a garrafa e, assim que ele ouviu o som do vidro se quebrando, olhou para trás. Mas ele não teve tempo de gritar ou reagir, pois segurei ele pelo pescoço e rasguei a garganta dele com a garrafa quebrada, fazendo um corte profundo e perfeito em sua jugular, digno de um cirurgião.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.