Capítulo

Publicidade

COMO TER MAIS INTIMIDADE COM DEUS

Deus, em seu infinito amor e sabedoria, deu a nós todas as bênçãos de que precisamos. Mas nós ainda não acreditamos em tudo isso, porque não aprendemos a falar com Ele. Muita gente fala de Deus, mas não sabe falar com Deus. E por mais dificuldades que a vida nos imponha, é extremamente proibido para um cristão, ser pessimista.

Deus já pensava em nós muito antes da criação, para sermos santos e filhos adotados por Ele. Mas nós, com nossa mente e sentidos limitados, muitas vezes temos medo de nos aproximarmos de Deus, devido à grandiosidade que Ele é. Por séculos tivemos esse receio mortal de nos aproximarmos. Mas Jesus quebrou esse paradigma e nos trouxe para mais perto do Pai do que podíamos imaginar. “Não temam ao Pai, pois até os cabelos da vossa cabeça estão contados” (Lucas 12, 07).

Jesus foi o primeiro a interceder por nós a Deus e após a sua ressurreição confiou essa dádiva aos apóstolos, que depois confiaram essa dádiva ao clero e mais adiante a nós os leigos. Mas e aí: quem é o intercessor? Essa pessoa nada mais é do que o mais visado por todos os membros da comunidade que vive, da Igreja que freqüenta e até pelo inimigo, ou seja: eu, você e quem mais intercede por seus parentes, amigos e até mesmo pelos inimigos, pois o intercessor ama ao próximo, independente de quem seja esse próximo, como a si mesmo.

E agora que já descobrimos quem é o intercessor, podemos partir para o primeiro passo para exercitar o dom da intercessão, que é ter mais intimidade com Deus, deixando-se amar por Ele, e conhecer os dons do Espírito Santo (pesquisa Google). Mas antes, vamos conhecer algumas formas bastante simples de termos um relacionamento mais próximo de Deus. O nível desse relacionamento vai de acordo com o nosso conhecimento a respeito das coisas de Deus.

Quando saímos do mundo que nos cerca e começamos nossa caminhada dentro da Igreja, nosso relacionamento é inconsciente, pois somos amados por Deus, mas ainda não correspondemos a esse amor (ver Lucas 15, 12-13). Quando já começamos a ter gosto pelas coisas de Deus, nosso relacionamento passa a ser de servo. Nesta forma de relacionamento, nos comportamos como sindicalistas da fé, pois vemos Deus como um patrão e vivemos uma vida de intensas negociações com Ele. Nessa fase ainda possuímos pensamentos egoístas e servimos e oramos como se estivéssemos negociando com Deus (ver Lucas 15, 19).

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.