Capítulo

Publicidade

O QUE É, E COMO SURGIU O “ICONOCLASMO”.

Nesses tempos atuais midiáticos, vemos constantemente em redes sociais e na própria televisão, notícias de protestantes manobrados massivamente, invadindo igrejas Católicas e destruindo imagens de Jesus Cristo, de Nossa Senhora e dos demais Santos. Esse ódio mortal que a Igreja Protestante hoje em dia tem das imagens, ou essa heresia, como queiram chamar, se chama ICONOCLASMO, que é uma aversão paranoica, louca e doentia ao uso de imagens, ícones ou objetos religiosos em seus cultos.

Só que esse ódio cego que esses protestantes possuem quanto ao uso de imagens, não surgiu com os Protestantes, pois as primeiras Igrejas Protestantes primitivas, que surgiram após Lutero, possuíam forte veneração por Nossa Senhora e pelos Santos (pesquisa google). Essa heresia é filha bastarda do ISLAMISMO, e surgiu quando o mesmo estava querendo conquistar terreno em todo o mundo.

Para aprofundar melhor, vamos saber um pouco de História das Religiões e irmos até a raiz deste mal. No século VIII d.C., aconteceu uma maciça invasão islâmica no norte da África e na Ásia Menor. O imperador bizantino Leão III e alguns bispos orientais iconoclastas (sim, a própria Igreja Católica, seja Ocidental ou Oriental, possuía e ainda possui bispos que são contra imagens nos cultos, mas não cabe a nós julgar), se voltaram contra as imagens, por serem “ofensivas aos olhos mulçumanos”.

Com essa atitude radical e herética, eles acreditavam que seria mais fácil e mais provável, converter os cristãos ao islamismo. Nos reinados de Leão III, Constantino V e Leão IV, a iconoclastia quase vira moda, pois foi radicalmente e brutalmente executada com uma destruição maciça de ícones e imagens sacras.

A Igreja Católica, como resposta a essas atitudes grotescas, convocou um Concílio Ecumênico em Niceia (o primeiro Concílio Ecumênico da História), como forma de obter um consenso entre os bizantinos que abraçaram o islamismo e toda a cristandade do mundo. Entre os pontos que foram debatidos nesse Concílio, estava a iconoclastia. A base, ou melhor, a prova Bíblica utilizada para chegar a esse consenso foi: Êxo 25, 18-22; Êxo 28, 33-34; Êxo 37, 7-9; Num 21, 8-9; 1 Reis 6, 23-28; 1 Reis 7, 23-29 e 2 Crôn 3, 5-17. Após alguns dias de debates, o que foi decidido nesse Concílio foi assinado por todos os bispos presentes, menos os dois seguidores de Ario.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.