Capítulo

Publicidade

CURIOSIDADES SOBRE O DEMÔNIO

O termo diabo é uma palavra de origem grega que significa “acusador” ou “caluniador”. A palavra Satã (ou Shaitan) vêm da antiga língua hebraica e significa praticamente a mesma coisa que diabo em grego: “acusador”, “caluniador”. Lúcifer também veio do hebraico, e quer dizer “o que leva a luz”. Quem diria que um anjo de carinha bonita tinha um coração tão invejoso!

A primeira representação do diabo vêm do século VI a.C, na antiga Pérsia. O pioneirismo é da religião fundada por Zaratustra (ou Zoroastro), o zoroastrismo, para quem a existência do mal devia-se a um demônio chamado Angra Maniyu (Ahriman em persa). Da Pérsia, o zoroastrismo teria se espalhado pelo Oriente Médio e influenciado diversas mitologias, inclusive a judaica e futuramente o Cristianismo, se tornando uma celebridade entre os fanáticos religiosos, pois nunca falta um culto sequer.

O termo inferno vem do latim infernum, que significa “mundo inferior”. Ele é usado para representar a morada dos mortos condenados à dor e ao sofrimento eterno. Enquanto as tradições islâmicas e cristãs consideram o inferno um lugar de castigo eterno, judeus, hindus e budistas o vêem como um local para a purificação e restauração da alma. No judaísmo, por exemplo, a condenação não é eterna, e o inferno não é um beco sem saída, pois a alma pode de lá sair pura e renovada, o que corresponde ao purgatório no Cristianismo. Para nós Católicos, antes de irmos de encontro com Deus, passaremos por um lugar de purificação. E esse lugar se chama Purgatório.

As referências bíblicas ao diabo são maiores no Novo Testamento. No Antigo Testamento, ela quase não aparece. Mas se está na Bíblia, pode ter certeza de que ele existe, mas não é responsável por todas as coisas ruins que você faz. Lembre-se que o ser humano em geral possui livre-arbítrio ou seja: nós respondemos por nossos atos.

Para os hebreus, Jeová era um deus superior aos deuses dos povos vizinhos. Talvez seja por isso que o diabo tenha recebido nomes de entidades estrangeiras, como Asmodeu (deus persa da tempestade) e Belzebu (uma divindade filistéia).

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.