Capítulo

Publicidade

Fotos


Capítulo 37

- Por que você está sendo bonzinho comigo agora? Você sempre quis me matar!

Ele não podia ficar fazendo aquilo comigo. O que me movia era a certeza de que, apesar de estar preso a mim, ele me odiava em algum nível visceral. Eu sabia que todos viveriam sem mim, até mesmo meus pais, mas não podia embarcar naquela missão sabendo que eu poderia ser morta e o mataria também. Porque é isso que acontece quando um companheiro morre, o outro acaba morrendo junto, tamanha é a dor que experimenta. E eu não poderia causar isso a ele.

Tinha esperança de que, como nós mal tínhamos trocado um beijo, e ele me odiava por ter acabado com a vida e o povo dele, se eu morresse enfrentando aquela criatura sombria ou, caso eu vivesse, se eu partisse para sempre da Floresta, ele não seria afetado. Ele retomaria seu reinado e viveria em paz, eventualmente encontraria uma fêmea e seria feliz ao lado dela.

E eu teria uma carreira de sucesso e morreria bem em paz. 

Sozinha, amarga e com 22 gatos.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.