Capítulo

Publicidade

Fotos


Capítulo 32

Ele havia tirado a roupa branca – graças a Deus! – agora usava a roupa que eu via sempre nos meus pesadelos, calça jeans escura, camiseta preta e jaqueta de couro, calçava botas do tipo coturno. Bem bad boy. Também cortara os cabelos e raspara a barba, o que o deixara com a aparência mais jovem, porém não conseguiu amenizar a cara de dragão mau. Devo dizer que ele ficou bem sexy.

Consegui detectar o arfar da minha mãe, o susto do meu pai e, mais alto que tudo, o meu suspiro de alívio (já disse que tô muito patética?).

- O que? Pare de me chamar de bruxa! Que mania terrível! E eu não tenho parente dragão, não me misturaria com uma raça tão arrogante como a sua, réptil.

Ele riu, com aquela voz grave atravessando meus ouvidos como uma perfeita sinfonia.

- Que eu me recorde, foi você quem veio atrás de mim, não o contrário. Está desdenhando agora? – ai, que cínico! – E eu não minto, sinto o cheiro de sangue de um dragão há milhas de distância, mesmo que esteja corrompido pelo sangue dos humanos, mas temos aqui um de linhagem forte.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.