Capítulo

Publicidade

SOBRE UNIVERSOS COMPARTILHADOS E OUTROS MUNDOS

Alguns personagens e acontecimentos narrados aqui foram mencionados em outra obra chamada Perdidas Numa Noite Suja, por isso, vários casos apenas mencionados de passagem por aqui (uma espécie de “easter egg” vamos dizer assim) são desenvolvidos no outro romance, bem como, muitas questões que são apenas indicadas naquele como referência, aqui são o centro da narrativa, no caso, a trajetória de vida e morte da personagem que dá título à esta história. São o que se pode chamar de “romances gêmeos” porque foram desenvolvidos praticamente na mesma época, e, se suas questões fundamentais não são as mesmas, elas, aparecem de alguma forma relacionadas.

 

Mas não pense o(a) leitor(a) que, pelo fato de serem gêmeos, eles possuam uma identidade que os relaciona diretamente. Podemos dizer que são gêmeos “bivitelinos” porque, apesar de ambos terem alguns personagens comuns, de se situarem no mesmo arco de tempo e no mesmo contexto histórico e sócio-político, tratam-se, na verdade, de duas histórias independentes (tanto na forma quanto no conteúdo) onde a leitura de ambas pode ser feita separadamente sem prejuízo de compreensão da história. Portanto, o romance que você vai ler a seguir não tem nenhum objetivo de servir de sequência do anterior ou mesmo como preqüel já que personagens como Rodrigo/Diógenes e Fernanda Clifford se situam nesta história numa época temporal anterior.

 

Ao contrário do cinema, trazer histórias independentes compartilhando o mesmo universo ficcional, ou mesmo transpor personagens de uma história para outra, sem que esta seja necessariamente uma sequência da anterior, não é uma novidade em literatura, mesmo na literatura brasileira. O personagem Quincas Borba, por exemplo, aparece em duas histórias independentes de Machado de Assis Memórias Póstumas de Brás Cubas e Quincas Borba; José de Alencar atribui o mesmo personagem fictício como narrador de três obras independentes Cinco Minutos (onde o narrador também aparece como personagem principal), A Viuvinha e O Guarani além de fazer seu protagonista Paulo de Lucíola, reaparecer como interlocutor para dar início a narrativa de Diva. Certamente, a ambição mais famosa e

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.