Capítulo

Publicidade

CAPÍTULO 4

ISABEL

Não sei onde enfiar a minha cara, literalmente eu devo estar vermelha feito um tomate, ai Deus, onde foi que eu me enfiei?


— Carlos, eu posso explicar.— Tento me manter calma.

— Você não precisa me explicar nada loirinha, o que você e meu irmão fazem não é da minha conta, só que isso é estranho.— Carlos tenta reprimir uma risada.

— E porque seria estranho?— Adam pergunta, olho para ele com os olhos arregalados.

Ele é louco? Quer piorar a situação mais ainda?

— Tá na cara Adam, ela é bem mais nova que você, ela é atrapalhada e você detesta pessoas assim, ela adora contrariar as pessoas e você odeia ser contrariado, ela fala mal de você e ainda por cima, ela é alegre e você super sério, quase nunca te vejo rir como eu vi a alguns minutos atrás.— Já posso matar o Carlos?

— Carlos seu bastardo.— Falei irritada.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.