Capítulo

Publicidade

Fotos


Capítulo 4

— Vovó, eu vi um fantasma sussurrando coisas ruins para a Sophia e, eu juro que eu não quis machucar a minha prima, mas ela ia matar a Sophia! – eu não aguentava mais, precisava desabafar – E depois a árvore falou comigo e tinha aquele monstro! – desabei a chorar.

O estranho de tudo era que eu sabia que minha avó acreditaria em mim e me ajudaria, era um instinto primitivo, algo que eu carregava comigo, ela estava ali para me proteger e me guiar na minha vida nada fácil.

Vovó me abraçou até que eu me acalmasse, só então falou.

— Lana, meu amor, preciso que você preste atenção em mim, tudo bem? Vou te ajudar. – eu assenti – Você é uma criança especial, sabe disso, não é? Existem muitas pessoas especiais por aí, elas podem fazer coisas que as pessoas comuns não compreendem e pensam que somos perigosas, por isso eu preciso que você prometa que não vai contar nada sobre Kenya, Avel ou Serus.

— Quem são esses? – perguntei, mesmo me lembrando de um dos nomes.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.