Capítulo

Publicidade

MORTE E CHUVA SEVERINA

Era uma noite de sexta bastante chuvosa no sertão brasileiro, mais precisamente em Jaguaribe, Ceará. Enquanto muitos festejavam a tromba d'água que descia sem cessar depois de meses sob o sol ardente e escaldante, um homem embriagado, chamado Eric, recém-saído de um bar sujo, desses de final de rua, buscava um local seco para dormir em meio à forte chuva e os gritos de alegria que tomavam as ruas da cidade.

Infelizmente, ou felizmente, Eric estava tão embriagado pela cachaça (uma bebida transparente como água, porém forte, com cheiro característica, tipicamente brasileira), que não percebeu que tinha entrado no cemitério da cidade onde morava, a fim de encontrar abrigo. E o único lugar disponível foi em um antigo mausoléu, todo aos pedaços.

Enquanto se ajeitava entre as velhas pedras, tentando ficar o mais afastado possível daquela chuva torrencial, Eric acabou quebrando uma lápide e caindo dentro de um túmulo mal feito. A terra úmida desmoronou, e o pobre homem embriagado acabou adentrando em um antigo caixão.

Com bastante dificuldade, Eric saiu do túmulo e tentou sair correndo. Mas entrou em um enorme estado de pânico, gritando ensandecidamente, quando olhou para trás e viu o próprio corpo sem vida, estrebuchado dentro da cova. Isso sem contar no tanto de almas penadas acordadas com os berros incessantes, que olhavam para ele com ar de reprovação.

E enquanto Eric gritava sem que ninguém de carne e osso pudesse escutar, em algum lugar daquele sertão nordestino onde acontecia o milagre da chuva, as televisões dos coronéis que tinham TV a cabo, estavam sintonizadas no Circo Psicótico, onde o Palhaço Taquicardia começava a contar suas tenebrosas histórias de terror.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.