Capítulo

Publicidade

A MORADA DOS MORTOS

Todas as semanas em uma loja de materiais de construção em Wichita, no Kansas, a jovem Mary com seus já trinta anos e seus cabelos acobreados mostrando alguns fios grisalhos, ia só para dar em cima do belo rapaz que ficava no balcão. Começou comprando azulejos, depois areia, blocos, cimento, telhas, madeira, canos, fios elétricos e tintas. Ele nunca cedeu às cantadas dela, e ela sempre perguntando se ele era o filho do dono. Ela comprou tanto material, que acabou construindo uma casa.

Depois de mais de seis meses recebendo as cantadas dela, ele resolveu ceder e a chamou para sair. Foram a um barzinho para conversar. Ele pediu dois chopes, mas Mary disse que não bebia. Ele perguntou o porquê, e ela disse que mesmo sendo transexual, era evangélica. Ela então perguntou de novo se ele era filho do dono da loja. Ele riu, e disse que o filho do dono, era o caixa da loja: um gordinho espinhento, que ficava o dia inteiro com a cara no celular, e ele era apenas um simples vendedor da loja mesmo.

Mary esboçou um sorriso amarelo, deu uma desculpa qualquer, aproveitou que o rapaz tinha ido ao banheiro, colocou arsênico no copo de chope que ele estava bebendo, esperou que ele voltasse, desse uma golada, disse que já tinha pago a conta, ofereceu uma carona para o rapaz e ambos saíram do bar, andando apressadamente.

Ela entrou em seu carro e saiu dirigindo rápido, enquanto o rapaz agonizava até a morte, espumando pela boca, no banco do passageiro. A jovem havia recebido do pastor da igreja satanista que frequentava desde a infância, a revelação de que o homem da vida dela, aquele que a encheria de luxos sem que ela precisasse fazer algum tipo de esforço era o filho de um rico empresário do ramo de materiais de construção.

Ao chegar na casa em que havia construído com os materiais que vinha comprando, Mary jogou o corpo dentro de uma das várias covas que preparava e sempre deixava abertas, ateou fogo no corpo, esperou pelo menos uns quarenta minutos e foi jogando terra em cima, abafando as chamas.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.