Capítulo

Publicidade

A BONECA DE PANO

Rebeca recebera de seu pai Roberto, uma boneca de pano que fora trazida misteriosamente até ele por um cachorro chamado Alu e um gato preto chamado Bael, quando o mesmo fazia sua caminha da matinal pelas ruas do Barro Vermelho: o bairro em que morava na capital capixaba.

Roberto não sabia o porquê de isso ter acontecido, mas, como acreditava em destino, pesquisou sobre a origem da mesma e descobriu que a boneca tinha sido roubada de um museu e, desde então, vinha passando de mão em mão, até acabar ali, numa das ruas do Barro Vermelho, nas mãos do jovem senhor de quase quarenta anos, como um presente ideal para a sua filha.

Mas o mais incrível foi que, ao ver a filha começando a brincar com a boneca, viu que a mesma havia criado laços profundos com ela, chegando até mesmo a dizer para todo mundo que aquela boneca era a sua melhor amiga, mais até do que as próprias amigas da escola.

Com o tempo, essa amizade entre Rebeca e sua boneca foi ficando ainda maior, tornando-se uma obsessão das piores existentes. Isso porque além de conversar com a boneca, a menina levava o brinquedo para todos os lugares aonde ia. E isso estava deixando seus pais bastante preocupados. Tanto que tentaram retirar a boneca dela uma vez, mas a menina partiu pra cima dos próprios pais, num ataque inexplicável de fúria.

Não querendo mais se separar da boneca, Rebeca, como que influenciada pelo brinquedo, no dia do aniversário de casamento pais, colocou veneno na comida deles e ácido sulfúrico na bebida, antes dela ir para o quarto dormir. Eles ao comerem e assim que o veneno passou a fazer efeito, começaram a passar mal, começaram a tomar goles e mais goles da bebida com ácido sulfúrico, vindo a sentir seus organismos sendo dissolvidos por dentro.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.