Capítulo

Publicidade

O ARTISTA DA MORTE

Frederico era uma criança que amava pintar. Sua paixão pela pintura era tanta, que seus quadros estava ficando cada vez mais elaborados e sua fama precoce estava ficando cada vez maior, chegando a sair do bairro onde mora em Belo Horizonte, o Santa Efigênia, sendo conhecido por toda a capital mineira. Tanto que todos os que conheciam o menino, diziam que se tratava de uma criança precoce demais para as artes.

Um dia, vindo da escola onde estudava, Frederico viu um gato com o nome Bael na coleira e um cachorro com o nome de Alu, deitados em cima de um tabuleiro Ouija. Ele espantou os bichos e levou o tabuleiro para casa, pois desconhecia o mesmo e pensava em se tratar de um jogo comum, como todos os outros, sendo que o tabuleiro estava um pouco queimado nas pontas e bem arranhado, dando sinais de que tinha passado por muitas situações. Mas mesmo assim Frederico sorriu, pois viu que ainda dava para brincar.

O menino resolveu convidar Josias, um vizinho que morava de frente à sua casa, para mostrar o tabuleiro. Mas seu vizinho sentiu um medo enorme ao ouvir a voz de Frederico ao telefone e não quis ir a casa dele. O menino resolveu então brincar sozinho. Ele trancou a porta do quarto e começou a ver como aquele tabuleiro funcionava. Tentou de várias maneiras, até que derrubou um esquadro que utilizava nas aulas de matemática e o mesmo se mexeu sozinho, passeando por algumas letras, como se quisesse conversar com ele.

Feliz com a descoberta, Frederico ficou conversando alegremente com o tabuleiro, que ia respondendo as perguntas do menino, fazendo os brinquedos de dentro do quarto, se mexer sozinhos. Só que do lado de fora, os móveis tremiam e objetos eram arremessados violentamente nas paredes.

Os pais de Frederico, totalmente em Pânico, correram até o quarto do garoto, para saber se ele estava bem. Mas não puderam chegar até a porta, pois foram arremessados violentamente nas paredes da sala, tendo os pescoços quebrados e as cabeças abertas por fortes traumatismos cranianos.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.