Capítulo

Publicidade

O PÊNDULO

Sandro estava saindo do prédio onde mora, localizado na Vila Mariana, Zona Sul de São Paulo, para trabalhar, quando uma vizinha dessas preocupada mais com a vida dos outros do que com a dela mesma, o para e pergunta se alguém que mora com ele, trabalha no turno da noite. Isso porque alguns vizinhos do andar em que ele mora, tinham comentado com ela, que de madrugada sempre escutam o barulho do chuveiro do apartamento dele, ligado.

Sandro desculpou-se, dizendo que não trabalhava no turno da noite e que morava sozinho dentro do apartamento, apenas com seu cachorrinho Alu e seu gato Bael, que tinha acabado de adotá-los recentemente. A vizinha jurava que os vizinhos dele ouviam o barulho do chuveiro sim e que o barulho é tão alto que até incomoda o sono de alguns deles. O homem de quase cinquenta anos se despediu da vizinha e saiu para a labuta.

Porém, tomado de uma profunda curiosidade, Sandro colocou o despertador do celular para tocar de madrugada e, assim que acorda o mesmo realmente escuta o barulho do chuveiro. Ele, tomado de toda a coragem do mundo, saiu do quarto rapidamente, vai até o banheiro e, ao abrir a porta, viu o chuveiro elétrico ligado ao máximo e o escovão de banho, balançando de um lado a outro, igual a um pêndulo.

O homem de quase meia idade pensou em desligar o chuveiro. Mas uma mensagem no espelho, escrita no vidro embaçado pelo vapor apareceu, avisando que ele tinha de ir embora dali, o mais rápido possível.

Assustado com tudo aquilo, Sandro tentou correr. Mas assim que chegou na sala, começou a sangrar por todos os buracos de sua cabeça, até cair desfalecido no meio dela, vindo a ser encontrado vários dias depois, com seu corpo em decomposição, mas com pedaços do mesmo cheios de marcas, como se tivesse sido devorado por algum cão ou gato.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.