Capítulo

Publicidade

RAIVA, RANCOR E LÁPIS GRAFITE

Desde que fora matriculado em uma das mais caras escolas particulares do bairro Coqueiros, em Florianópolis, Leonardo vinha sendo vítima de bullying de Douglas, o valentão da escola, há meses. O jovem tentou falar com os coordenadores pedagógicos, com o diretor e nada: tudo parecia estar a favor, mais do valentão, do que dele, porque o valentão é filho de um famoso advogado da capital catarinense e sabia usar todos os argumentos para se fazer de vítima, com o discurso de que “só faz isso, porque as pessoas são ruins com ele”.

O que a escola não sabia, ou fingia não saber, é que aquilo tudo estava destruindo Leonardo por dentro, aos poucos e ele, por se sentir sempre impotente perante todas aquelas humilhações, não conseguia encontrar nenhuma solução viável, para resolver aquilo.

Um dia, durante o intervalo, Leonardo estava fazendo um desenho a lápis em seu caderno, no corredor da escola, quando Douglas o avistou. Leonardo estava desenhando um gato e um cachorro em seu caderno, ambos de pelos pretos e aos olhos do menino, estava ficando quase realista, pois na coleira deles ele tinha até dado nomes: o cachorrinho se chamava Alu e o Gato Bael. Mas mesmo assim, o valentão se aproximou, derrubou o caderno do garoto no chão e o obrigou a pegar, enquanto ria escarnecidamente.

Leonardo, tomado por uma fúria cega, golpeia o valentão Douglas no pescoço, com o lápis grafite. O que Leonardo não contava com sua atitude inesperada, era que a força e a precisão fossem fazer o lápis entrar no pescoço de Douglas até mais da metade, tal qual um punhal.

Quando Leonardo puxou o lápis para fpra, percebeu que tinha atravessado também, a jugular do valentão. E enquanto Douglas se debatia no chão, tentando estancar inutilmente o sangue que jorrava de seu pescoço, Leonardo ria, escarnecidamente, como um louco e insano assassino serial.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.