Capítulo

Publicidade

BRINCANDO COM A MORTE

Gerald era um milionário excêntrico de quase sessenta anos, morador de uma bela casa no Jardim Europa, Porto Alegre, que viva o tempo todo entediado com sua vida de cuidar de seu cachorrinho Alu, seu gato Bael, seu ouro e seus diamantes. Aquilo se arrastou por anos e anos até que quando completou seus tão chegados sessenta, resolveu sair da rotina de uma maneira bem sanguinária: iria promover um jogo onde o mais corajoso iria ficar com uma boa quantia em dinheiro no banco.

Foi então que pagou um detetive particular, para que o mesmo fosse atrás das pessoas mais gananciosas de Porto Alegre, a fim de que nenhuma delas recusasse o convite. Além de trazer pessoas da capital gaúcha, Gerald convidou também, os mais ricos e gananciosos empresários de seu círculo de amizades. Após juntar essas pessoas, um grupo de mais ou menos doze pessoas, ele convidou todas elas, para um passeio em seu luxuoso iate, em mar aberto.

Assim que chegaram em uma área com grande índices de tubarões, Gerald começou a jogar pedaços de peixe vivo na água para atiçar os tubarões e, quando o iate estava rodeado por eles, ele abriu um baú de mais ou menos cinco quilos, na frente dos seus convidados, exibindo barras do mais puro ouro. Os convidados, todos gananciosos como ele queria, encheram os olhos, quase babando, ao ver o precioso metal amarelo.

Gerald, sem pensar duas vezes, trancou o baú e o jogou dentro do mar, dizendo que ele seria de quem fosse corajoso o suficiente para mergulhar e trazê-lo de volta, antes que o mesmo afundasse de vez e se perdesse nas profundezas. E após atirar, os seus convidados acharam isso uma loucura. Mas mesmo assim, os mesmos correram o mais rápido que puderam, para vestir roupas de mergulho e entrar na água, mesmo com os tubarões se alimentando ao redor do iate.

Porém, o equipamento de mergulho estava banhado no mesmo sangue dos peixes com o qual Gerald alimentava os tubarões. Os peixes, ao sentirem o cheiro do sangue nas roupas dos mergulhadores, atacaram todos os convidados que estavam no mar, sem exceção. Gerald, olhando para o horizonte, bebia uma boa taça de amontilhado, enquanto ouvia os gritos de terror daquele monte de gananciosos, que eram rasgados sem pena, atraindo mais e mais tubarões com seu sangue.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.