Capítulo

Publicidade

A MASCOTE

Flávio, um garoto de treze anos, natural de Goiás, tinha acabado de dar boa noite aos pais, colocado seu cachorrinho Alu e seu gato Bael no quintal e ido dormir. Morador do Setor Marista, seus pais estavam em uma reunião, na sala de sua enorme casa, com outras pessoas influentes de Goiânia. O garoto subiu para o seu quarto, colocou o pijama, deitou-se e logo pegou no sono.

Mas sua noite só não foi mais tranquila, porque ao se mexer, Flávio sentiu que não estava sozinho na cama. Acordou assustado, acendeu o abajur do criado-mudo e ao olhar para o lado, se deparou com um ser do mesmo tamanho dele, meio humano, meio lagarto, de olhos verdes e vítreos, com escamas e cicatrizes estranhas, que dormia em sua cama.

Em pânico, Flávio tentou gritar. Mas por mais que berrasse, não foi ouvido, pois parecia que falava outro idioma ali dentro do quarto. Foi aí que os gritos de Flávio assustaram o ser meio humano, meio réptil que dormia ao lado e o mesmo começou a gritar em um idioma que nem mesmo Flávio entendia.

Só que os gritos do pequeno ser, conseguiram chamar a atenção dos demais monstros que estavam na sala em reunião e os fizeram vir para o quarto. Ao chegarem, Flávio ficou horrorizado com o que viu: monstros meio humanos, meio répteis e até misturados com partes humanas e de répteis. Eles disseram ao pequeno filhote, em seu idioma reptiliano, que aquele humano ia ser seu novo animal de estimação.

Eles então colocaram uma coleira em Flávio, e deram, a corrente nas mãos do pequeno ser reptiliano, para que o mesmo fosse passear com o novo mascote. Só que Flávio não durou muito, porque o pequeno ser reptiliano puxou com força a corrente da coleira que estava no pescoço do pré-adolescente, quebrando-o.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.