Capítulo

Publicidade

A RESSURREIÇÃO DO MAL

Peterson estava fugindo da polícia, após um latrocínio malsucedido, na zona oeste de Manaus. E para dificultar ainda mais a sua fuga, tinha sido alvejado no ombro esquerdo, pois também estava armado e já tinha gasto as balas de seu revólver na fuga. Peterson então correu o mais que pode, adentrando sem olhar para trás, no Cemitério da Piedade, um dos mais antigos de Manaus.

Lá dentro, correu por entre as covas, tentando encontrar algum lugar que pudesse se esconder dos policiais, desviou de um cachorrinho e de um gato bastante assustadores, ambos de pelos negros, olhos vermelhos e brilhantes, até encontrar um antigo mausoléu que estava aberto e entrou. Lá dentro abriu um caixão, onde uma ossada com uma estaca no peito e presa por correntes se encontrava. Peterson retirou a estaca, deitou-se por cima dos ossos acorrentados e fechou o caixão, pois o barulho dos policiais o procurando estava cada vez mais alto e mais próximo.

Porém, esse ato impensado da parte de Peterson fez ressuscitar uma vampira loira alta e de olhos azuis, que deveria ter ficado presa onde estava. Conforme o sangue de Peterson ia escorrendo e gotejando nos ossos, os mesmos começaram a ganhar vida, enchendo de pele, órgãos e músculos, onde existia apenas uma ossada velha e bastante empoeirada.

Após um tempo tendo seu corpo reconstruído, a loira abriu os olhos e, sedenta de sangue, tapou a boca de Peterson, quebrando-lhe o pescoço, não lhe dando chance alguma de ao menos gritar por socorro. Depois cravou as presas em sua jugular, bebendo todo o sangue do jovem assaltante, até não sobrar nenhuma gota, já que desde 1967 que ela não degustava do precioso líquido.

Saciada, a vampira saiu de dentro do caixão e, mesmo nua, não teve medo dos policiais, vindo a matar todos eles ali dentro do cemitério, sem dó nem piedade e se saciar com o precioso sangue de cada um deles. E após se alimentar, a loira saiu do cemitério em direção ao rio mais próximo, para ganhar ainda mais forças e voltar a aterrorizar a capital amazonense, mais uma vez.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.