Capítulo

Publicidade

BRANCA, COMO A MORTE

Anna estava voltando para casa, vinda da faculdade que ficava no centro de João Pessoa, quando um forte vento passou por ela, trazendo, além de poeira, um panfleto. Esse panfleto, por ironia do destino, acabou parando em sua barriga e o vento só cessou, quando ela olhou para o estranho papel e o pegou.

Curiosa com tudo aquilo, Anna olhou para o panfleto e começou a lê-lo. A história do panfleto estava intitulada como “A Morte Branca”. O estranho papel, amarelado e sujo, contava a história de uma menina que havia se suicidado há muitos anos no bairro Mandacaru, por motivos de amor não correspondido, ingerindo veneno, depois amarrando uma corda no pescoço, cortando os pulsos e pulando de uma altura de sete metros.

Apesar de ser uma história escrita em letras grandes, no panfleto tinham uns dizeres em letras bem miúdas que diziam: “a morte virá para quem souber dessa história e não a repassar. Repasse-a e você viverá por muitos e muitos anos”.

Cética com relação a essas coisas, Anne amassou o panfleto e continuou caminhando até sua casa. Uma quadra antes de chegar em sua residência, deu de cara com um cachorrinho e um gato, ambos de pelos pretos, cujas coleiras em seus pescoços os identificavam como Alu e Bael, olhando para ela. Ela passou a mão na cabeça deles, viu que eram mansos e continuou andando até sua casa. Quando chegou, tomou um banho, preparou sua própria janta, comeu, descansou vendo TV e após as vinte e uma horas, foi dormir.

Durante a madrugada, Anna escutou alguém batendo na porta de sua casa. Como morava sozinha e a única pessoa que tinha uma cópia de sua chave era sua mãe, a mesma correu para ver quem era, pois poderia ser alguma vizinha, precisando de ajuda.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.