Capítulo

Publicidade

VAIDADE DAS VAIDADES

Moradora da Avenida Doutor Antônio Gouveia, em uma bela mansão que fica localizada no bairro Pajuçara, em Maceió, Elisa Meireles tinha sido em vida uma mulher solteirona e à frente do seu tempo, extremamente vaidosa. Tanto que sua família, mesmo sendo dona de muitas posses em todo o Estado de Alagoas, sofreu bastante para sustentar os luxos dela e de seus animais de estimação: um cachorrinho chamado Alu e um gato chamado Bael, que ela tinha encontrado na rua e adotado os bichinhos, com todo o carinho e amor de uma mãe.

Quanto mais luxo Elisa tinha, mais ela queria. Todos os seus irmãos estavam tão saturados com aquela rica e solteirona de quase cinquenta anos, que não viam a hora dela morrer, para terem um quinhão de herança a mais, em suas gordas contas bancárias.

Num dia de clima gostoso e primaveril, Elisa descobre que possui um câncer terminal em seu estômago, devido à quantidade de comprimidos que tomava, associados a caríssimos cosméticos que ela usava para se manter sempre jovem. A mistura dos dois a fez desenvolver tão poderoso mal em seu organismo, não lhe dando mais do que algumas semanas de vida.

Revoltada com tudo aquilo, por ter gasto com tratamentos para não envelhecer, antes de morrer Elisa pede a seus familiares para que seja enterrada com todos os seus perfumes e joias. Na hora, todos disseram que sim, que iam atender ao seu último desejo. Então a morte veio, com a frieza de um ceifador em época de colheita, e ceifou a alma de Elisa, para a alegria de muitos de seus parentes.

No velório, porém, seu último desejo não foi atendido, porque seus parentes decidiram que os caros e luxuosos pertences de Elisa seriam agora, parte da herança da família Meireles, sendo distribuídos entre suas irmãs e sobrinhas, todas as suas joias, perfumes e roupas, além da parte em dinheiro e imóveis.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.