Capítulo

Publicidade

ASSUSTADO PELA MORTE

Josué gostava de assustar as pessoas que faziam caminhadas pela Avenida Kennedy, no bairro Ponta Verde, em Maceió. Sempre que tinha a oportunidade, acelerava sua moto e, pelo simples prazer de assustar, passava raspando pelos transeuntes, quase atropelando eles.

As vítimas de suas brincadeiras perigosas podiam ser adultos, crianças ou pessoas idosas. Josué em cima de sua moto, não se importava com nada, nem com ninguém: se estivesse na rua, longe do meio fio, fazendo caminhadas, tentando atravessar e o jovem não simpatizasse, ele passava fino, sem dó nem piedade, para o seu prazer sádico sobre duas rodas.

Numa madrugada de domingo, quando estava entediado com a programação da TV a cabo, Josué resolve subir em sua moto e rodar pela Presidente Kennedy. Ele rodou por toda a extensão da Avenida e nada: nem uma alma viva para contar história. Ele já estava frustrado, xingando Deus e o mundo, quando ao longe avistou um estranho que caminhava pelo meio fio, segurando um cachorrinho chamado Alu em uma das mãos e um gato chamado Bael, na outra. Josué acelerou a moto e passou rente ao estranho, quase o atropelando, saindo rindo e satisfeito até sua casa.

O que Josué não contava, era que o estranho homem a quem ele tentou assustar, se tratava de um sociopata em fuga, que estava se escondendo da polícia ali em Maceió. O estranho e frio homem memorizou a placa da moto de Josué, pesquisou o endereço do arruaceiro e foi até a casa dele. Lá chegando, se apresentou como colega do mesmo e perguntou se podia esperar por ele, já que tinha algo importante para conversar sobre a faculdade.

Como Josué fazia faculdade e estava quase começando as aulas, os pais nem se atentaram ao fato. Mas só foi o sociopata passar da porta, que sacou duas afiadíssimas facas e golpeou friamente os pais de Josué no pescoço, fazendo ambos sangrarem pela sala, até a morte. E quando o casal de meia-idade parou de se mexer, ele degolou cada um, colocando os corpos sentados no sofá e as cabeças cozinhando em grandes panelas, no fogão.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.