Capítulo

Publicidade

Fotos

Capitulo dedicado à: “Seus olhos podem ver bem mais do que está à frente deles”. Hyde Manson


O E5TR4NHO C45O DE CL41R & HYDE

Chamava-se Susie Clair Utterson. Mas, desde os seus quinze anos, prefere que a chamem apenas de Clair. Altura média, olhos e cabelos pretos; pele branca e curvas belas. Estudante universitária na Université Panthéon Sorbonne, de Paris, a jovem sonha em ser uma bem-sucedida advogada, igual seu tio Gabriel Utterson, um famoso advogado londrino, para ajudar todos os quem a sua dedicação puder alcançar. O que chamava a atenção nela, é que apesar de morar em Paris e falar perfeitamente o francês, ela era inglesa. Ela nasceu na Inglaterra e veio morar em Paris no início da sua adolescência.  Vive atualmente no bairro latino, na própria região da universidade, o que explica a sua facilidade para comprar materiais didáticos para o seu curso, pois por ser de família nobre, francos lhe eram como gotas de chuva: pequenas e grandiosas.

Sua vida era uma correria diária: faculdade e casa. Seguia esse esquema fielmente quase todos os dias, o que não dava tempo para aproveitar as coisas boas da vida e nem mesmo sair de casa até a esquina. Um de seus hobbies nas poucas horas vagas que tem é escrever. Ela envia correspondências semanalmente para Londres, dividindo suas idéias com outras pessoas da Inglaterra e do mundo. Aliás, foi difundindo suas idéias em textos, que ela o conheceu, e entrar em contato com ele fez com que sua vida tomasse outro rumo: o do mistério inexplicável.

Aparentando mais ou menos trinta e cinco anos, sarcástico, bem-humorado, perigoso, lascivo, libertino e com um ar de canastrão, assim era Mr. Hyde, o homem que chamou a atenção da ingênua e futura advogada inglesa. Começou com algumas brincadeiras usando as palavras, que mais pareciam serem escritas por um médico. O interesse dela por ele foi aumentando a cada correspondência trocada, até que um dia não resistindo mais a tanto mistério, desejou conversar com ele com mais intimidade. Trocaram cartas mais fortes, de conteúdos mais lascivos, e passaram então a se comunicar semanalmente mais. O que ela não percebeu, é que estava adentrando em um mundo que mistura o real com irreal; o sagrado e o profano; a virtude e o vício; a ignorância e o conhecimento.

Assim que Clair entrou na vida de Hyde, já foi tratada como se fosse conhecida dele a muito tempo. Dessa maneira como era tratada, foram se conhecendo sutilmente e tomando certas liberdades um com o outro. Ele a fazia rir com suas correspondências cheias de piadas londrinas e ela o agradava, falando como os franceses cheiravam mal. Ele escrevia o que ela gostava de ler, ela se entregava. Suas correspondências não se resumiam a coisas comuns e rotineiras, falavam intimidades também. E isso foi o que mais mexeu com a mente e o corpo daquela quase advogada. Ele sabia entrar em assuntos mais pervertidos enquanto trocavam correspondências. Isso fazia com que Clair muitas vezes sonhasse com essas conversas, e sentisse um forte desejo crescendo em sua essência.

E cada conversa por cartas era um despertar novo para ela. Tanto que algumas vezes ficava solta, quase sem roupa quando escrevia as cartas para Mr. Hyde, trocando mensagens criptografadas de perversão e luxúria. Em alguns momentos, ela chegava a fechar os olhos e imaginar as cenas que ele descrevia, e as aventuras que podiam viver juntos. E tudo isso a fascinava, pois ela encontrava nele um lado instintivo que não encontrava em outros homens. Era como se ele fosse ao mesmo tempo homem e animal. E era isso o que despertava o seu desejo e sua excitação por aquele desconhecido, meio médico e meio louco, ainda mais.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.