Capítulo

Publicidade

O fim das lamentações

Já não desejo coisas melhores, porque abarcando tudo com a luz do conhecimento, vejo que os elementos superiores da criação, são incontestavelmente mais perfeitos que os inferiores. Mas analisando através de um juízo mais sensato do meu lado humano, posso compreender que a criação em conjunto com seu Criador, vale mais que os elementos considerados superiores, quando são julgados isoladamente, e desembaraçando-me destes erros, a alma aprisionada neste corpo tinha imaginado um Criador que se difundia etereamente por todos os lugares, através do espaço infinito. E julgando que Emanuel sois Vós, os homens, com sua mente limitada muitas vezes pela ignorância e pela alienação, trancaram-se em mansões de madeira e pedra, colocaram uma falsa imagem d’Ele em seus corações, e de novo essa imagem acabou se transformando num templo abomináv

 

Olhei depois para as outras coisas criadas e vi que elas Vos deviam a existência e em consequência disso, deviam por instinto refletir a Vós. Vi que tudo o que surge nesse mundo acaba em Vós, mas não como quem sublima no ar e termina num espaço material e sim como uma substância indecifrável. Procurei por Vós entre o misticismo pelo qual fui criado, associado aos elementos químicos, desenvolvi fórmulas cada vez mais complexas, fiz cálculos incompreensíveis até mesmo aos humanos mais evoluídos e ao final de minha busca não encontrei apenas uma substância, mas sim uma perversão, um desvio da vontade da indecifrável substância suprema. Desvio esse que possuía uma tendência para as coisas baixas: uma liberdadeque sempre O questiona, corrompe-se facilmente e se apega a tudo o que vicia. E é desse estudo que desenvolvi o meu conheci

 

Eu, porém, antes de Emanuel vir a mim, pensava de outra maneira sobre a criação, e somente o imaginava como um homem dono de uma excelente sabedoria, que ninguém, nem mesmo eu, que tenho acesso à ciência extraterrena dos egípcios, poderia igualar, sobretudo porque Ele nasceu maravilhosamente e misteriosamente de uma Virgem, para dar exemplo aos homens de como desprezarem-se das coisas temporais, viciantes para o corpo, mente e alma, e trilhar um caminho de melhor acesso ao Criador. Mas depois de traduzir e ler aqueles escritos originais, e de ser induzido pela vontade de buscar a verdade incorpórea através de um estudo quase incessante, vejo que as perfeições invisíveis aos olhos humanos se percebem por meio da criação como um todo. Ou se persistisse no pensamento superficial que esses escritos transmitem na primeira leitura, posso julgar que, se alguém não souber extra

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.