Capítulo

Publicidade

Continuando a prece

Deste modo Vós que criaste tudo, e que por meio de Vós vivemos nos movemos e existimos; a quem eu nunca pedi auxílio, porque tudo o que sou e tudo o que tenho foi por mim tirado de meu suor, da minha alma, da minha força de vontade, da aceitação de meu destino e da minha luta incansável. E mesmo sem pedir nada e sem aceitar nada, fizestes brotar dentro de mim, forças para que eu pudesse me libertar daquelas prisões a que fui colocado na morada dos mortos, ter lutado até recuperar o livro pelo qual eu também sou parte e conseguir sair de lá, terminando meu treinamento sem me corromper e sem me deixar enlouquecer. Salvos e enraizados no meu coração estes princípios, a partir do momento em que coloquei de volta os pés na Terra, procurei e combati incansavelmente a origem do mal, fazendo com que anjos caídos, demônios e homens maus

Descobri também ao estudar seus escritos originais que surgiram no princípio, que foi expresso de muitos e variados modos, que Emanuel o primogênito, existindo como a forma humana do Criador, não considerou como usurpação ser igual a Deus ou à Criação, como afirmou Lúcifer, porque é o Criador por natureza e também se encontra na natureza. Aprofundei-me nestas linhas tortas cada vez mais e, com os olhos da minha alma aprisionada para sempre neste corpo, vi, acima dos meus olhos interiores e acima do meu conhecimento insaciável, a Luz imutável e terceira parte do poder infinito, que liberta de todos os tipos de prisões que o ser humano é capaz de criar. Esta Luz não possuía o brilho vulgar das velas, tochas e fogueiras que é visível a todo ser vivente, nem era do mesmo gênero. Embora fosse maior que qualquer l

Vós sois, és e será o Criador que nunca precisou do meu arrependimento, pois nunca reneguei a minha origem e a minha finalidade neste mundo, e utilizando-me do livre-arbítrio existente de meu lado humano, lutei e luto contra a desordem da minha maneira, sem me corromper. De fato, a corrupção humana é nociva, pois se não diminuísse o bem e não trouxesse desordem ao mundo, não seria nociva. Por isso, ou a corrupção humana nada prejudica – o que não é aceitável para mim, o último dos primeiros lobisomens – ou todas as coisas que se corrompem através do homem ou dos caídos, são privadas de todo o bem.  E a isto não se admite dúvida. Em absoluto, o mal não existe nem para Vós nem para as vossas criaturas, pois nenhuma coisa há fora de Vós que se revolte, ou qu

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.