Capítulo

Publicidade

Vídeo


Capítulo 46

No final, o único lugar “seguro” que tínhamos, era o meu antigo apartamento e mesmo não sendo o ideal, era a nossa única opção.

- Merda, merda, merda...- Matheus retorcia as mãos, enquanto eu entrava na sala, ligando as luzes, com Toninho agarrado na minha blusa.

- Você podia se acalmar? – Eu não cumpri a lei que mandava mata-lo só por ver os olhos de um vampiro, e também não achei um vampiro pra fazê-lo esquecer do que viu.

- Ele raspou os dentes em mim e nem foi de um jeito sexy! – Bruno começou a tossir e eu revirei os olhos.

- Você está surtando, amado. – Peguei Toninho no colo. – Vou dar um banho nele, coloca-lo pra dormir e aí a gente conversa.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.