Não Ficção
24
0

Capítulo

Publicidade

Capítulo I

Com dez anos minha mãe me contou quem era meu pai, foi um choque para mim, eu esperava que fosse  ele, mas mesmo assim, não gostaria que fosse. Não é que eu não gostaria que ele fosse meu pai, mas é que o choque foi tão grande naquele momento que eu não sabia o que fazer e nem o que pensar. No mesmo ano viajei para ver meus parentes com minha família, e algo muito ruim acabou acontecendo. FUI ABUSADA. Eu estava na casa de cima (onde a grande maioria das pessoas se encontravam) e pedi para minha mãe deixar eu descer onde minhas primas estavam, ela deixou, mas ao descer, me deparei com meu ti, ele se aproximou de mim, abaixou minha blusa e começou a lamber meus seios. Eu sei que várias pessoas sofreram coisas piores, mas aquilo foi horrível para mim. Eu consegui inventar uma desculpa dizendo que minha mãe estava me chamando, o que

Com treze anos eu comecei a me mutilar, me mutilava apenas com coisas afiadas e não com lâminas, só que depois de um tempo isso não aliviava mais. Foi aí que decidi pegar pesado comigo mesma. Me cortava quase todo dia, me culpava por tudo o que aconteceu, o transtorno que causei na minha família e pelo abuso, usava blusa de frio mesmo no calor, carregava minha lâmina para todos os lugares. Meus familiares foram percebendo.

Um dia eu acabei me trancando no quarto e acabei chorando muito, minha mãe ficou do lado de fora da porta quase que implorando para conversar comigo, mas eu não queria e  não saí. Então, uma semana depois, minha mãe disse que me levaria ao psicólogo, confesso que eu não gostei da ideia, mas fui.

A primeira consulta foi extremamente estranha, mas foi bom colocar um pouco das coisas que eu sentia. Fiz o tratamento e não fui diagnosticada com depressão, mas o vazio que eu sentia o desejo que eu tinha de tirar minha própria vida, foi embora.

Hoje estou aqui, sã. Acreditando mais em mim e no mundo.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.