Young Adult
38
4

Capítulo

Publicidade

UM CONTO ERÓTICO SOBRE DESEJOS FAMILIARES

Era um verão quente e ensolarado em Long Island, Nova York. O jovem Joe estava de folga obrigatória do trabalho e estava se recuperando de um acidente causado por um tombo de bicicleta. Ele havia deslocado o braço esquerdo por ter se chocado com um carro e, por ordens médicas, resolveu passar uns dias afastado de seu escritório, onde trabalhava como designer gráfico. Então enquanto se recuperava, ficou se dedicando a assuntos pessoais e domésticos, além de cuidar de seu jabuti, que atendia pelo nome de Leo.

Quando estava quase retirando a tala do braço e começando algumas sessões de fisioterapia, Joe recebeu a visita inesperada de uns parentes vindos de Clinton. Eram duas tias, irmãs de sua mãe, que faziam o tipo parentes preocupadas: uma era casada e atendia por tia Mary, e a outra era a irmã mais nova de sua mãe, tia Becky. O marido de sua tia Mary também veio junto. Mas como sempre ele era muito reservado. Ele é arquiteto e trabalha no mesmo bairro onde os três moram juntos. E sempre foi o tipo de pessoa, que entra mudo e sai calado dos lugares.

Sua tia Becky é uma mulher muito bonita e sensual, para os seus quarenta e dois anos de idade. Ela tem uma boa aura, e chega nos lugares sempre muito alegre e sorridente. Ela é professora de uma escola pública em Clinton. Eles resolveram morar no mesmo bairro, porque sempre que precisam, todos acabam se apoiando uns nos outros no quesito vida social, porque a vida em Hell’s Kitchen é muito agitada por causa da forte cena cultural que possui.

Além de seus quarenta e dois anos, sua tia Becky, possui outros atributos físicos como: 1,72 de altura e uns 77 kgs, mais ou menos, sendo considerada uma mulher ligeiramente fofinha, com um rosto muito bonito de linhas e contornos bem definidos, seios médios, coxas grossas, e uma senhora bunda, daquelas tipo tanajura, que não condiziam com as mulheres americanas e fazia mais o tipo latina, que Joe particularmente adora. Isso sem contar que ele vivia sempre de olho na bunda de sua tia, toda vez que ela passava perto dele. Joe tentava até disfarçar um pouco. Mas ter aquele monumento abundante passando muitas vezes a poucos centímetros dele era tentador demais para sua fraquíssima carne.

Certo dia, Joe deixou sua tia Mary com o marido em seu apartamento e combinou de levar sua tia Becky para conhecer o metrô de Long Island. Eles saíram no final da tarde e foram até a estação MTA onde começaram o passeio. No metrô, foram até Fulton, e de lá passaram pelo Grand Central. Quando pararam no Grand Central, o vagão ficou lotado, pois era hora do rush, e sua tia Becky, que estava ao lado dele, foi empurrada pela multidão e acabou parando bem na frente de Joe.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.