Capítulo

Publicidade

A FESTA DOCE.

Acertados os pormenores, chegou a tão esperada noite de sábado. Todos os agitos, festas e perversões começam a brotar por todos os lados da Califórnia. Jovens e adultos se aprontam para aproveitar a noite. Com Berenice não foi diferente. Ela se aprontou, se perfumou, despediu-se dos pais e saiu de casa. Seu namorado ligou, querendo vê-la, mas ela ainda estava emburrada por causa das trepadas mal dadas que ele dava nela. Tanto que deu mais uma desculpa para que ele não aparecesse, enquanto ia para a praia.

No caminho passou numa loja de conveniência e comprou um vinho bem gelado, cuja garrafa era vedada com uma tampa de rosquear, para facilitar o seu consumo. E em posse da bebida recomendada por sua colega Morella, ela rumou para a praia de Santa Mônica.

Lá chegando, foi até a pista de patinação, onde um grupo de jovens se divertia em suas arriscadas manobras radicais. Mas para surpresa dela, a pista estava cheia de pessoas e ela ficou se sentindo um peixe fora d’água. Mas mesmo deslocada de seu mundo, tomou coragem e escolheu um dos grupos de jovens ali presentes, para se aproximar.
- Boa noite. Vocês são o pessoal que está se reunindo para uma festa que vai rolar perto daqui?
Um dos jovens chegou até ela e disse:
- Talvez você esteja procurando a Morella. É ela quem organiza as festas na casa escura.
- Casa escura? O que é isso?
- É uma casa de praia que não tem iluminação e fica aqui perto. Mas só vá se estiver a fim de curtir muitas loucuras à luz de velas.
- É para lá que eu vou mesmo! E quero ir, justamente para conhecer

Berenice foi então até o pessoal. Lá chegando, se deparou com uma turma de oito pessoas mais ou menos. Curiosa e ansiosa foi logo se apresentando:
- Oi pessoal! Vocês conhecem a Morella? Estou procurando por ela.
Uma garota que estava conversando com outras meninas, olhando Berenice de cima a baixo com um olhar devorador, disse:
- A gente está esperando ela chegar. Você deve ser a Berenice, não é? A Morella falou de você.
- Nossa... Espero que ela não tenha falado mal de mim. Mas sou eu mesmo. Prazer.
- Satisfação, moça. Sou a Dani. Prazer: só na casa escura.

Dani então apresentou Berenice para todos os que estavam ali e, conversa vai, conversa vem, uns dez minutos depois, Morella chega à pista de patinação, com várias bolsas.
- Ajuda aqui gente! Tá quase caindo da minha mão!

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.