Capítulo

Publicidade

Capítulo 34

Segurar a ansiedade não foi fácil, demorou vários meses pra que Maria parasse de ser vigiada ou de sofrer ataques contra a sua vida. Filhos de Licáon rondavam as fronteiras da aldeia, e era só questão de tempo até tudo isso chegar ao ouvido do conselho de Zeus e Apolo perder o controle da própria alcateia. Acho que talvez tenha sido por isso que naquela manhã, eu sai cedo, torcendo pra que ninguém me visse no caminho até a cabana onde Maria estava morando. Passei por João e Felipe, – Que tinha insistido em ficar comigo até que a situação se resolvesse. - que acenaram pra mim e continuaram cuidando da segurança dela. Qualquer um que se aproximasse dela sem autorização, seria morto.

Entrei na cabana sem bater e fiz uma careta ao ver o estado do lugar. Poeira por todo lado, Maria jogada num canto, em cima de um colchão surrado.

- Ainda estou viva, você pode ir embora. – Desviou os olhos dos meus e sentei na única cadeira do cômodo minúsculo.

- O que pretendia fazer com isso?- Coloquei o frasco de Peiote na frente dela.

- Vá se fuder. – Revirei os olhos. - Eu tenho mais medo dele, do que de você. – Continuou, se encolhendo ainda mais.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá , você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.