Capítulo

Publicidade

O PAÍS DAS MARAVILHAS

Em um quarto grande, com várias cores vibrantes e bem aconchegante, uma ruiva procurada em todo o país, Holly K. Lecter, sonha com vários rapazes vestidos como corvos, vindo em sua direção. Ela os vê por todos os lados, por todos os ângulos existentes e inexistentes, tocando-a e segurando-a, como se a mesma fosse feita de diamantes e todos desejavam-na. Só que um em especial, ela vê por completo. Esse homem, dentre os demais, ela vê como ninguém nunca viu em toda sua existência, posto que vê não apenas seus olhos, mas também as veias e o coração.

Holly enxergou naquele belo rapaz, algo muito além do seu corpo. Sendo assim, conseguiu ver o que muitos tentaram, mas não conseguiram. Porque os corações das pessoas que a rodeavam, não estavam puros. Então eles não eram dignos de viver para ver tudo o que ela estava vendo naquele rapaz. Ela enxergou além de seu corpo físico e teve o êxtase de ver sua alma pura, envolvente e excitante, diria ela. Mas para uma alma, a mesma não sabe se ficaria bem esse conceito.

Ela conseguiu ver também que o rapaz sofria, e muito, pois Holly via que ele sentia que sua alma especial deveria sair de seu corpo e ganhar a liberdade que estava esperando através dos séculos. E eis que o destino lhe revelou algo fabulosamente magnífico: colocaram diante dela um novo amor e uma alma a ser libertada, como um grande mistério!

Seria ela uma mulher capaz de libertá-lo? Será que ela saberia retirar essa alma livre com sua arma e sua faca, se estiver diante dela? Será que ela, com a sabedoria e o poder dado a ela pelos homens que tentaram machucá-la, possa questionar: é esse o meu grande amor? Será que ele saberá reconhecê-la pela beleza de seu sorriso, seu olhar, seu andar, seu falar e aceitar seus assassinatos? Eram dúvidas que pairavam a mente da mais procurada mulher psicopata de todos os tempos.

Uma fada, branca como a neve, enquanto acariciava o braço da jovem e aplicava nela uma dose forte de compreensão, disse: “Você não matará mais! Pois você conterá seu desejo de matar com o seu coração. Porque na medida em que você se aproximar desse desejo de matar, sentirá seu coração adormecido bater cada vez mais forte. Você viverá esse novo desejo por dias, semanas, meses ou até por toda a sua existência”.

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.