Capítulo

Publicidade

MACHISMO ANTI-OFÍDICO

Charlotte era uma ruiva psicótica extremamente feminista: lutava por todas as causas das mulheres, invadia Igrejas e era capaz de matar e torturar os homens com bastante crueldade, em qualquer lugar que fosse, para fazer valer os seus e os direitos das classes mais dominadas da sociedade.

Tudo isso mudou após o matrimônio, quando deixou de lado os protestos, vestiu roupas mais compostas e passou a frequentar os cultos universais aos domingos, junto com seu marido: um importante deputado muito polêmico aqui do Estado.

Mas apesar dessa nova vida, Charlotte não deixa de lado suas convicções: ela ainda tortura e mata os homens de maneira fria, enquanto a cozinheira prepara a janta, a babá arruma os filhos do casal para irem à escola e a empregada lava e passa as roupas dela, das crianças e de seu excelentíssimo marido.

E como toda ativista psicopata que se preze é Charlotte quem, aos domingos, escolhe os restaurantes onde ela, seus filhos e o marido almoçam e janta, ele sempre pagando a conta. E sabem por quê? Porque a luta continua, companheiros!

 

...

...

...

É preciso estar logado para visualizar o restante do capítulo.

Este conteúdo é protegido pela Lei nº 9.610/98 – a Lei de Direitos Autorais.
Assinar ou apresentar como seu é crime pois viola os direitos de autor.

O acesso a este conteúdo é registrado de acordo com as políticas de uso.

Ir para outro capítulo:

Capítulo comentários

É preciso estar logado para poder comentar. clique aqui para entrar ou fazer o cadastro.

Comentários

Carregar Mais

Livro compartilhar

Olá, você pode compartilhar ou convidar seus amigos, para ler esse livro através do Facebook, Twitter ou Email.